Modos de ser Enfermeiro-Professor em suas vivências no ensino do cuidado de enfermagem

Luciara Fabiane Sebold, Silvana Silveira Kempfer, Juliana Girondi, Marta Lenise Prado

Resumo


Estudo qualitativo. Objetivou desvelar o modo de ser enfermeiro-professor em suas vivências no ensino do cuidado de enfermagem, à luz de Martin Heidegger. Utilizou-se como referencial teórico-metodológico hermenêutica heideggeriana. A estratégia utilizada para captar os significados entrevista fenomenológica realizada com 11 docentes. A análise dos dados gerou as unidades de significado: Modos de cuidar do enfermeiro-professor: o Cuidado Próximo; Modos de cuidar do enfermeiro-professor: o Cuidado com a Formação; Modos de cuidar do enfermeiro-professor: Vivências de cuidado. Para cuidar é preciso estar próximo, ampliar o sentido, levar à autonomia e basear-se no diálogo, que é adquirido com as experiências. Essas experiências constituem-se como preocupação do ser enfermeiro-professor na formação para o cuidado de enfermagem, e na busca pelo conhecimento. O enfermeiro-professor busca refletir e fazer um cuidado diferenciado, tornando-o singular.

Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.