Mestrados Profissionais de Ensino em Ciências da Saúde no Brasil: concepções e práticas

Rosana Brandão Vilela, Nildo Alves Batista

Resumo


O estudo teve como objetivo apreender as concepções dos coordenadores dos cursos de Mestrado Profissional de Ensino em Ciências da Saúde (MPES) sobre a modalidade Mestrado Profissional. Os dados foram coletados por entrevistas semiestruturadas e submetidos a análise temática. Os sujeitos percebem três categorias nesta pós-graduação: prática como princípio educativo; especificidades do produto final e potencial transformador sobre a prática. As concepções reveladas são, em parte, compatíveis com o documento normativo da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Observa-se que ainda ocorrem dificuldades em lidar com o perfil discente e há uma forte influência do modelo acadêmico sobre o produto final do mestrado. Conclui-se que os MPES representam uma modalidade de ensino com caracterísitcas híbridas diante das influências visíveis exercidas pelo mestrado acadêmico.


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.