A paráfrase como uma estratégia de aprendizagem científica

Lucas Roberto Perucci, Carlos Eduardo Laburú

Resumo


O trabalho apresenta uma estratégia de ensino de Ciências que se utiliza da paráfrase para promover apropriações de conceitos científicos. A paráfrase é desenvolvida como forma de apropriação autônoma e singular do discurso pelo estudante frente ao enunciado científico de modo a guardar correspondência de significado. A base teórica da investigação se orienta pela linguística voltada para a educação científica, com foco no registro escrito da língua. O artigo apresenta uma síntese dos resultados de Unidades Didáticas desenvolvidas com paráfrases e aplicadas com estudantes do Ensino Médio. Eles foram orientados a associar termos correlatos em enunciados-chave e depois reconstruí-los de forma livre, parafraseando o solicitado. Partimos do pressuposto que algo só é devidamente apropriado no momento em que é expresso de forma equivalente, e assim, a produção de paráfrases é vista como uma estratégia para a aprendizagem científica. Pudemos diagnosticar vários níveis de associações nas produções dos estudantes, o que propicia ao docente verificar quais os patamares de apropriações dos conceitos. As produções desse modo são mais genuínas e oferecem critérios para evitar respostas estereotipadas, que não ajudam a atividade docente detectar as dificuldades de aprendizagem.

Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.