Da minha vida “só” eu sei: narrativas como possibilidade de educação e comunicação

Eliana Sampaio Romão

Resumo


Narrar é uma arte que contribui imenso para a pesquisa de índole qualitativa. Não se reduz a uma sequência de meras informações, mas supõe uma forma artesanal de comunicação. Um caminho que se faz na direção de trazer a vida de quem conta. A partir de si, novos contos sinalizam formas únicas de ser. As narrativas permitem contar e cantar um canto que “é de cada um e de mais ninguém”. Essa pesquisa, a partir destas premissas, foi materializada no interior de uma escola portuguesa com crianças do ensino fundamental menor. Mostra lições e lembranças que, sob olhar em narrativas da criança, fazem morada no tempo em que aprender a ler e a escrever ganham vulto. Evidencia, ainda, que tanto mais as histórias de si são aguçadas, tanto maiores as possibilidades de comunicação e de educação numa etapa em que o básico é fundamental.


Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.