A Nação Qualitativa no Continente do Conhecimento: A Busca da Essência da Investigação Qualitativa.

Serafim Camalhão

Resumo


Aquele que anseia e procura o conhecimento viaja, por um vasto continente constituíndo várias nações e lugares selvagens pouco conhecidos ou inexplorados. Conhecer e explorar este continente fabuloso, exige a utilização de vários mapas, guias e uma bússola. Quem tentar faze-lo sem estes instrumentos perder-se-á. No campo das Ciências Sociais, fala-se em pesquisa quantitativa, qualitativa e mista, mas nem sempre se sabe do que está a falar. Os pontos cardeais neste continente são o qualitativo, quantitativo, qualitativo/quantitativo e quantitivo/qualitativo. Os dados presentes no campo de pesquisa, não são, nem qualitativos nem quantitativos; dependem das opções do investigador e isso remete para questões epistemológicas, ontológicas e metodológicas que precedem o trabalho de campo. Este artigo, centra-se no que se entende por pesquisa qualitativa enfatizado os seus traços para evidenciar uma distinção que apesar de artificial é necessária.

Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.