Preservação da intimidade no processo de cuidar pelos estudantes de enfermagem - Perceção dos Docentes

  • Maria Zangão
  • Felismina Mendes

Resumo

A preservação da intimidade do utente é uma dimensão do processo de cuidar que faz parte das competências éticas da profissão de enfermagem. A intimidade é um direito do utente que se liga à conceção de dignidade da pessoa, que está transcrita em vários documentos oficiais nacionais como internacionais, nomeadamente na Declaração de Lisboa sobre os direitos dos doentes, no código deontológico dos enfermeiros e na constituição Portuguesa. 

Compreender como os docentes de enfermagem percecionam a preservação da intimidade do utente no decorrer da aquisição das competências relacionais, pelos estudantes de enfermagem. 

Estudo descritivo, correlacional de abordagem qualitativa. Amostra não-probabilística por conveniência de 19 docentes de duas escolas (A e B). A recolha de dados foi feita através de uma entrevista semi-estruturada. Foram respeitados todos os procedimentos éticos. No tratamento dos dados socio biográficos das entrevistas utilizou-se o programa SPSS versão 20. Na análise do conteúdo das entrevistas foi utilizado um Software desenvolvido para análise textual, o Analyse Lexicale par Context d’un Ensemble de Segments de Texte (Alceste) 2010. 

O Software estabeleceu 76 UCE para definir cada classe e promoveu a distribuição do conjunto dos dados textuais em 3 classes diferentes por descendência hierárquica: Classe 1 – Competências; Classe 2 – Relacional; Classe 3 – Intimidade. De acordo com o conteúdo das classes verifica-se que, durante o 

processo de ensino aprendizagem, os docentes entrevistados atribuem maior importância à aquisição de competências (classe 1), em segundo lugar às temáticas relacionadas com a intimidade (classe 3) e por fim à parte relacional (classe 2) no processo de cuidar o utente. Na classe 3 – Intimidade, verificou-se a ausência de determinados termos, que parece estarem relacionados com a classe 1, tais como ano, ensin+, clin+, compet+, estud+, avali+. Para a construção da classe contribuíram maioritariamente sujeitos da Escola A. A intimidade foi definida como a classe 3 do corpus das entrevistas aos docentes. O Software Alceste agrupou nesta classe palavras relacionadas com a intimidade do utente. Definimos através da Classificação Hierarquica Ascendente (CHA) duas categorias (preservação da intimidade e processo de cuidar) e quatro subcategorias desta classe (preservação, relação empática, competencias relacionais e competenciatecnico-cientifica), havendo diferenças em relação à quantidade de palavras significativas para cada classe e subclasse. 

Os resultados apontam para a necessidade de se utilizarem metodologias reflexivas através de vivências e exemplos reais no processo de ensino-aprendizagem dos estudantes de enfermagem. Consideramos que a intimidade e a preservação da intimidade devem ser conceitos centrais da formação em enfermagem. 

Publicado
2015-12-07