O acolhimento no processo de trabalho das equipes da Estratégia Saúde da Família de Campina Grande-PB, Brasil

  • Gisetti Brandão
  • Maria Oliveira

Resumo

O Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro é orientado pela Atenção Primária à Saúde (APS). Em 1994, o Ministério da Saúde propôs o Programa Saúde da Família, depois denominado Estratégia de Saúde da Família (ESF), com a finalidade de fortalecer as ações da APS e favorecer o acesso da população aos serviços de saúde. Em 2003, o mesmo Ministério formulou a Política Nacional de Humanização, que enfatiza a importância de acolher todos os usuários, dando respostas a suas necessidades de saúde. Esta investigação tem como objetivo geral caracterizar e problematizar os processos de trabalho em saúde de equipes da ESF. Está sendo realizado em um município da Paraíba, estado situado na região nordeste do Brasil. Integra uma investigação mais ampla intitulada O processo de trabalho das equipes de Saúde da Família de Campina Grande – PB. A coleta de dados ocorreu nos meses de novembro de 2012 a outubro de 2013, por meio de grupos focais. Os depoimentos foram submetidos à análise de conteúdo. Dos 38 sujeitos que participaram da pesquisa, a maior parte (98,5%) era do sexo feminino. Para desencadear as discussões no grupo focal foram utilizadas duas questões disparadoras: É possível organizar a demanda? Como podemos organizar o Acolhimento na nossa Unidade? Os depoimentos foram gravados, transcritos na íntegra e analisados em busca de temas que, por sua vez, compuseram três categorias empíricas: 1) O acolhimento e a organização dos serviços , 2) O a colhimento e as necessidades de saúde da população e 3. A dimensão ética do acolhimento. 

Publicado
2015-12-07