Festas e Louvores nos Festejos do Divino Espírito Santo em Santa Cruz de Goiás – Brasil - Pesquisa qualitativa sobre o patrimônio cultural

  • Liberalina Teodoro Rezende
  • Sandro Dutra Silva
  • Giovana Galvão Tavares
  • Abadia Lourdes Cunha
  • Silma Pereira Nascimento

Resumo

O presente trabalho é parte de um projeto de extensão universitária em desenvolvimento pela Universidade Estadual de Goiás sobre memória, objetivando resgatar, através da extensão e pesquisa: fatos históricos vivenciados por moradores desta região, esse legado histórico, cultural e imaterial, moldando nossa terra e retratando ideais de nosso povo focando a cultura. Visa analisar o patrimônio cultural na cidade de Santa Cruz de Goiás, cidade agrícola do Meio-Oeste brasileiro, por meio da reflexão quanto às práticas sociais vivenciadas pelos membros dessa comunidade em momentos de fé, festejos e louvores durante as celebrações das festividades do Divino Espírito Santo. Fundamentamos nos pressupostos teórico-metodológicos da História Cultural na descrição das vivências cotidianas aliadas a sensibilidades das manifestações populares tradicionais. Utilizamos a técnica do grupo focal para ampliar informações, conhecer e compreender atitudes, percepções, opiniões e comportamentos relativos à Festa do Divino Espírito Santo de Santa Cruz. O recorte espacial foi a cidade de Santa Cruz de Goiás e essa escolha se deve ao fato de que os festejos do Divino Espírito Santo são uma tradição centenária, de origem ibérica e que remonta ao período do Brasil Colonial (1500-1822). Também porque os festejos foram adaptados às tradições locais, criando e recriando práticas que agregam outros traços da cultura popular e católica, como por exemplo, a Cavalhada. Santa Cruz foi fundada em 1729 e teve sua origem na expansão da fronteira da mineração no século XVIII e está situada nos caminhos históricos da Ferrovia Estrada de Ferro Goyas, construída no início do século XX no Sudeste do Estado de Goiás, região Centro-Oeste do Brasil. 

Publicado
2015-12-07