Internações Sensíveis à Atenção Primária - Percepção dos Usuários

  • Tania Rehem
  • Emiko Yoshikawa Egry
  • Suely Itsuko Ciosak

Resumo

Internações por condições sensíveis à atenção primária é adotado no Brasil para avaliação de acesso e efetividade. Este estudo tem como objetivo analisar e compreender as razões para a ocorrência destas internações, do ponto de vista dos usuários. Estudo qualitativo, realizado com usuários que foram internados no Hospital Geral de Pedreira, no município de São Paulo. A obtenção dos dados foi feita por meio de entrevistas com perguntas norteadoras e em seguida foram transcritas e processadas no programa eletrônico Alceste. Ao analisar as narrativas apreendeu-se fundamentalmente como categoria empírica o acesso. Como resultado, foi verificado que existem problemas de acesso nas quatro dimensões: geográfica, organizacional, sociocultural e econômica, trazendo à tona problemas que posteriormente vieram a merecer, por parte do Ministério da Saúde brasileiro, um Programa específico para Melhoria da Qualidade e do Acesso à Atenção Básica. A organização do sistema de saúde no município de São Paulo, de forma hierarquizada e piramidal, pode ser um dos aspectos importantes para a questão do acesso, constituindo-se como fator importante de restrição do papel da atenção primária em reduzir ou até mesmo impedir a ocorrência destas internações. 

Publicado
2015-12-08