As Perspetivas de Homens e Mulheres sobre as Vivências na Meia-Idade

  • Maria Helena Presado
  • Mário Cardoso

Resumo

A meia-idade, sendo um fenómeno natural do percurso de vida do qual não podemos fugir, não deixa de ser uma etapa critica no desenvolvimento pessoal e social, com as inerentes necessidades de adaptação, considerando as alterações físicas, psicoafectivas e socioculturais. A maturidade individual e as perspectivas de género bem como as crenças e representações desta etapa de vida influenciam a forma como cada homem ou mulher experienciam e vivenciam esta fase de transição. 

Com o objetivo de identificar as perspetivas e vivências de homens e mulheres na meia-idade. Desenvolveu-se um estudo descritivo, de abordagem qualitativa para responder à questão: Como é que homens e mulheres vivenciam a meia-idade? 

Realizaram-se entrevistas a homens e mulheres entre os 45 e os 60 anos na região de Lisboa. Os participantes na maioria têm ensino superior e são casados. 

Após análise de conteúdo dos discursos apurou-se que os participantes possuem têm vIvências e perspetivas diferentes da meia-idade em função do género. Concluiu-se que na meia-idade cada indivíduo face à perceção e análise do seu percurso e espectativas de vida, decide como quer viver a última etapa da vida com qualidade e bem-estar. 

Publicado
2015-12-08