Consensos e dissensos nas dimensões representacionais de “Casa” e “Casa de Sonho”

  • Raquel Ribeiro
Palavras-chave: habitação; financeirização; representações sociais; associação de palavras; IRAMUTEQ.

Resumo

A importância crescente das instituições financeiras na provisão da habitação em Portugal tem contribuído para a (re)produção de desigualdades na habitação. Este estudo analisa as dimensões representacionais de “casa” e “casa de sonho” e sua associação a diferentes regimes de ocupação habitacional. Apresenta os resultados da aplicação do método de análise textual ALCESTE com o programa IRAMUTEQ às palavras evocadas a cada indutor pelos participantes (N=1205) de um inquérito sobre habitação em Portugal. Os resultados revelam consenso nos significados de “casa” e dimensões representacionais de “casa de sonho” associadas a diferentes regimes de ocupação, revelando desigualdades nas aspirações habitacionais. Conclui-se da importância de combinar metodologias quantitativas e qualitativas na compreensão dos impactos psicossociais da financeirização da habitação.

Publicado
2019-06-18