Agenda 2030 e bibliotecas: uma proposta metodológica para alinhamento de estratégias

  • Leonor Gaspar Pinto
  • Paula Ochôa
Palavras-chave: Agenda 2030; Bibliotecas; Alinhamento estratégico; Prática Baseada em Evidências; Competências.

Resumo

Esta comunicação apresenta uma proposta metodológica para alinhamento de estratégias das bibliotecas portuguesas face à Agenda 2030, enquadrada numa perspetiva de Prática Baseada em Evidências e apoiada em ferramentas orientadoras. Esta abordagem intersecta a Ciência da Informação com a avaliação de desempenho e o desenvolvimento sustentável, pretendendo dar resposta à questão de investigação: Como é que as bibliotecas podem recolher evidências e avaliar o seu contributo para o desenvolvimento sustentável? O modelo conceptual desenvolve-se em quatro etapas - Pré-planeamento e aprendizagem; Planear em alinhamento; Implementar; e Usar as evidências para defesa e promoção das bibliotecas -, tendo sido testado por profissionais de Informação Documentação em Lisboa e Braga e por alunos/as do Mestrado de Gestão e Curadoria de Informação (NOVA FCSH e NOVA IMS). Em ambos os casos, desenvolveram-se práticas de aprendizagem para (re)utilizar/adaptar indicadores e dados estatísticos, através da recolha e processamento de evidências.

Publicado
2019-07-03