A linguagem na Educação Infantil: análise de um trabalho discursivamente orientado

  • Betina Rezze Barthelson
Palavras-chave: linguagem; interlocução; roda de conversa; formação de conceitos; educação infantil

Resumo

Através dos estudos realizados por Vygotsky (2009) sobre a relação entre pensamento e linguagem, propomos a análise de um diálogo entre uma professora e seus alunos, realizado na Roda de Conversa, em uma escola da Educação Infantil, no contexto brasileiro. A análise qualitativa, pautada nos pressupostos teóricos da Neurolinguística Discursiva e embasada metodologicamente no conceito de dado-achado, evidencia a importância do papel do investigador/professor na organização de um trabalho discursivamente orientado que tem seus efeitos na mobilização de processos do pensamento através da linguagem/fala. No tocante a esta análise, tais processos referem-se ao desdobramento do significado das palavras em conceitos – os espontâneos e os científicos -, que assentados em sua função intelectual, se constituem no alicerce das aprendizagens que devem ocorrer na continuidade do processo de escolarização da criança. Este trabalho assume a posição de contradispositivo em relação à saberes e medidas que encobrem a responsabilidade da escola e da família e atribuem unicamente ao aluno a culpa por suas dificuldades escolares. Tais dificuldades, uma vez associadas às patologias, têm favorecido o desmedido número de diagnósticos que rotulam e contribuem para a posição marginalizada vivenciada por crianças e jovens dentro da escola.

Publicado
2019-07-10