Musicoterapia em mulheres em uma Unidade de Serviço Público de Reprodução Humana na região Centro-Oeste brasileira

  • Eliamar Barros Fleury
  • Maria Alves Barbosa
  • Mario Silva Approbato
  • Mônica Maia
  • Marisa Sousa Ramos
  • Iulla Aguiar Silveira

Resumo

Mulheres inférteis experimentam elevado nível de estresse. Não foram encontrados estudos científicos anteriores sobre musicoterapia inter-ativa na diminuição do estresse em mulheres em tratamento de reprodução assistida (TRA), sugerindo originalidade do presente estudo. Apresenta-se resultados parciais, qualitativos, de uma pesquisa de doutorado em andamento. Objetivou-se avaliar a musicoterapia como terapêutica que favorece espaço de auto-expressão, escuta e acolhimento a mulheres em TRA, com possível diminuição do estresse. Ensaio clínico randomizado utilizando Inventário de Sintomas de Stress de Lipp, Questionários Sociodemográfico e Clínico e de Autopercepção do Sujeito e registros em áudios. Utiliza-se a ferramenta webQDA na organização dos dados e construção de categorias. Os resultados sugerem que a musicoterapia oferece espaço de escuta, acolhimento e feedback imediato por meio da expressão musical, com possível diminuição do estresse durante o TRA.
Publicado
2015-07-20