Potencial das entrevistas narrativas no estudo de experiências traumáticas – a partir das narrativas de mulheres vítimas de violência nas relações de intimidade

  • Bárbara Martins
  • Virgínia Ferreira

Resumo

Este artigo propõe-se apresentar uma metodologia de investigação qualitativa aplicada num estudo envolvendo dois grupos de mulheres vítimas de violência: um grupo que passou por Casas de Abrigo e outro que não teve esse percurso. O estudo, de natureza exploratória, teve como objetivo perceber quais eram os principais suportes na (re)construção do seu projeto de vida com que contavam as mulheres de cada um dos grupos. A principal fonte de informação é constituída por dez entrevistas narrativas, cujo conteúdo foi submetido a uma análise temática e estrutural. Depois de uma breve introdução em que apresentamos a entrevista narrativa como estratégia de produção de informação, exploramos as particularidades da sua operacionalização e algumas das estratégias de análise usadas. Nas conclusões, apontamos as vantagens e as desvantagens das entrevistas narrativas, tal como as percebemos nesta pesquisa sobre vivências traumáticas, como é o caso da violência contra as mulheres nas relações de intimidade.
Publicado
2016-07-08