O fenômeno da maternagem dividida entre mulheres detentas

  • Albertina Antonielly Sydney de Sousa
  • Eryjosy Marculino Guerreiro Barbosa
  • Maria Rocineide Ferreira da Silva
  • Maguida Gomes da Silva
  • Dafne Paiva Rodrigues

Resumo

Resumo. Buscou-se descrever o fenômeno da maternagem dividida entre mulheres detentas. Trata-se de uma pesquisa qualitativa desenvolvida na penitenciária feminina de Aquiraz (Ceará-Brasil), entre novembro de 2013 e setembro de 2014. Participaram 14 mães que viviam com os filhos no berçário, utilizando-se como instrumentos de coleta de dados entrevista em profundidade e observação simples e participante. Os dados foram analisados pela técnica de análise de conteúdo de Bardin. As mães representaram o fenômeno da maternagem dividida pelo sentimento de pesar e culpabilidade ao deixar os filhos sob outras guardas ou por reconhecer a ineficácia no desempenho do papel com os outros filhos. A maternagem atual resignificou as relações parentais e impulsionou as mães a fazer novos planos para reconstituir a família após a liberdade. Com o atual crescimento da população carcerária feminina, pensar no fenômeno da maternagem dividida é de suma importância para reforçar a manutenção da unidade familiar.

Publicado
2016-07-14