Experiências Vivenciadas Pelo Enfermeiro Assistencial Com O Processo De Enfermagem

  • Conceição Almeida Carvalho
  • Zélia Maria de Sousa Araújo Santos
  • Mirna Albuquerque Frota
  • Amábili Couto Teixeira de Aguiar
  • Paula Dayanna Sousa Santos
  • Laurineide de Fátima Diniz Cavalcante
  • José Iran Oliveira Chagas Junior
  • Sâmila Guedes Pinheiro
  • Meirylane Gondim Leite
  • Rithianne Frota Carneiro

Resumo

Estudo qualitativo com o objetivo de descrever as experiências vivenciadas por vinte enfermeiros assistenciais com a implementação do processo de enfermagem (PE) em uma instituição pública de saúde em Fortaleza-Ceará-Brasil. Os enfermeiros percebiam a importância do PE para definição do seu papel junto ao usuário e à instituição, eficácia no planejamento da assistência, facilitação na avaliação da assistência prestada, viabilização dos registros, possibilidade de atendimento integrado, melhoria na qualidade da assistência prestada, aproximação enfermeiro/usuário, valorização profissional, e guia indispensável para assistência integral. No entanto, apresentavam déficit de conhecimento teórico-prático para a sua aplicação, e queixavam-se de descaso da equipe de enfermagem em relação ao cumprimento da prescrição de enfermagem, naqueles cuidados que lhes são atribuídos a responsabilidade de executá-los, conforme a Lei do Exercício Profissional. Ressalta-se que para implantar e programar o PE é imprescindível à capacitação de recursos humanos em um programa de educação permanente. 

Publicado
2016-07-14