Viver em Situação de Rua na Perspectiva de Mulheres: uma abordagem compreensiva

  • Priscilla Biscotto
  • Maria Jesus
  • Deíse Oliveira
  • Marcelo Silva
  • Claudete Conz
  • Miriam Merighi

Resumo

Objetivou-se compreender a experiência de mulheres que vivem em situação de rua e utilizam o albergue para pernoitar. A metodologia fundamentou-se na fenomenologia social. Participaram dez mulheres que pernoitavam em um albergue de um município de Minas Gerais (Brasil). Os depoimentos foram obtidos entre maio e junho de 2015 por meio de entrevista aberta. Organizaram-se os dados em categorias temáticas e a discussão foi realizada segundo o referencial teórico adotado. Os resultados evidenciaram a vulnerabilidade da mulher às drogas e prostituição, o convívio com situações de violência, sentimento de culpa e solidão. Ela aponta o albergue como principal suporte para suprir suas necessidades básicas, espera sair da rua, conseguir um emprego, se livrar das drogas, da prostituição e resgatar o convívio com a família. Conclui-se a necessidade de os profissionais da saúde buscarem mecanismos para prover um cuidado apoiado a estas mulheres, atuando sobre os riscos que as envolvem cotidianamente. 

Publicado
2016-07-05