Análise de Discurso na pesquisa qualitativa em Saúde: construção de unidades tópicas e não tópicas

  • Karine Nicolau
  • Patrícia Escalda
  • Paula Furlan

Resumo

O artigo apresenta a Análise de Discurso (AD) na pesquisa qualitativa em Saúde como possibilidade no campo dos Estudos do Discurso e como saber heterogêneo sustentado por bases interdisciplinares, correntes teóricas que atendem a determinados interesses de estudo e a um setor da vida social ou um tema mobilizador. Resultados iniciais de pesquisa realizada em serviços de Saúde Mental ratificaram a necessidade de delimitação prévia e processual do corpus de pesquisa. Quanto à perspectiva analítica na AD, compreende-se que deve comportar lugares institucionais identificáveis em um território de saber e de práticas específico, aliado a um cenário sócio-histórico e aos discursos produzidos coletivamente. Recorreu-se à organização metodológica dos dados obtidos em unidades tópicas e unidades não tópicas conforme proposto por Dominique Maingueneau, com ênfase nos conceitos de formação discursiva e de percurso, objetivando explorar relações dinâmicas e imprevistas, dispersões e circulações presentes no corpus em análise.

Publicado
2016-07-05