Representação social sobre a arte da pintura do ventre materno

  • Júnia Fujita
  • Antonieta Shimo

Resumo

Objetivou-se identificar a representação social sobre a arte da pintura do ventre materno para gestantes. Pesquisa qualitativa, descritiva, fundamentada na Teoria das Representações Sociais, de Serge Moscovici. O cenário foi uma unidade de Estratégia de Saúde da Família de Curitiba, PR, Brasil. Investigou-se 10 gestantes, com idade gestacional de 24 semanas ou mais. A coleta ocorreu entre outubro de 2015 e janeiro de 2016 e envolveu a aplicação da arte da pintura do ventre materno, fotografia e entrevista. A análise e a interpretação dos resultados fundamentaram-se na análise temática de conteúdo, de Laurence Bardin. Emergiu a representação social ‘eu imagino, eu vejo, me conecto e me aproximo do meu bebê’, que sugere que a vivência da arte da pintura do ventre materno provoca nas gestantes experiências subjetivas do núcleo subjetivo de vinculação ou amor, repercutindo em comportamentos maternos positivos, que podem ser considerados indicadores da presença da construção do vínculo com o bebê.

Publicado
2016-07-06