Educação a Distância e Formação Técnica em Saúde: Percepção dos Diretores das Escolas Técnicas do SUS no Brasil

  • Fernanda Gonzaga Faleiro
  • Cristiane Lemos
  • Clever Cardoso
  • Ricardo Teixeira

Resumo

O objetivo do presente estudo é analisar a percepção dos diretores das Escolas Técnicas do Sistema Único de Saúde (ETSUS) sobre a educação a distância (EaD) na formação dos técnicos de nível médio em saúde para o SUS em 2013. Foi realizado um estudo exploratório-descritivo com abordagem quanti-qualitativa utilizando questionário eletrônico para coleta de dados. Os pontos favoráveis da EaD mais destacados pelos pesquisados foram: redução de  distâncias e ampliação de oferta. As dificuldades mais apontadas foram: distância física tutor/aluno; cursos técnicos em saúde; dificuldade dos alunos em acessar e utilizar recursos tecnológicos; infraestrutura tecnológica nos municípios; formação de equipe técnica capacitada e financiamento das instalações físicas e equipamentos. A percepção dos diretores foi permeada de mais aspectos dificultadores do que de pontos favoráveis. Os desafios apontados seriam melhor enfrentados por meio de uma política do Ministério da Saúde na área de educação a distância que contemplasse esse público.

Publicado
2016-07-06