Ventilação não invasiva no edema agudo do pulmão

  • Mónica Alves
  • Madela Cunha
  • Nuno Marques

Resumo

O objetivo do estudo foi analisar a evidências dos estudos sobre a eficácia da Ventilação Não Invasiva (VNI) nas vítimas com Edema Agudo do Pulmão (EAP), no Pré-Hospitalar (PH), no referente à necessidade de entubação endotraqueal e à influência sobre a mortalidade. A revisão sistemática da literatura incidiu sobre 2 estudos que incluiam 329 participantes, sendo 167 do grupo de VNI e 162 do grupo de controlo. A análise dos resultados dos efeitos combinados da metanálise dos estudos que preenchiam os critérios de inclusão, revelou que a aplicação da VNI diminuiu significativamente a necessidade de entubação endotraqueal comparativamente ao uso em exclusivo do tratamento médico padrão. Porém, e apesar dos benefícios, a utilização da VNI associada ao tratamento médico padrão no PH, não se traduziu em diferenças significativas na sobrevida. A utilização da VNI em doentes com EAP no PH em comparação com a aplicação exclusiva do tratamento médico padrão reduz a necessidade de entubação endotraqueal, resultado que sustenta ser a VNI uma medida terapêutica promotora da eficácia clínica.

Publicado
2016-07-06