Que rumo tomou a política nacional brasileira de atenção aos usuários de substâncias psicoativas

  • Maria Pereira
  • Amanda Reinaldo
  • Alda Gonçalves
  • Márcia Oliveira
  • Paula Pinho
  • Heloísa Claro

Resumo

A política nacional brasileira para a atenção integral de usuários de substâncias psicoativas foi publicada em 2004. Desde então, uma rede de serviços de saúde foi estruturada. A política objetivou substituir o tratamento excludente, ofertado em hospitais psiquiátricos e comunidades terapêuticas, por um cuidado integral, em serviços comunitários de saúde. O estudo de caso, de natureza qualitativa, objetivou analisar o discurso de gestores de saúde mental, no âmbito municipal e estadual e de serviços de saúde, à luz das políticas públicas de saúde em álcool e outras drogas e do referencial sociológico de Boaventura de Sousa Santos. Os discursos das participantes mostraram que embora gestores públicos e de serviços de saúde do maior município brasileiro sinalizassem a direção que o cuidado em saúde de usuários de substâncias deveria seguir garantindo os princípios do Sistema Único brasileiro, as políticas públicas nos últimos seis anos retrocederam, cedendo aos interesses hegemônicos.

Publicado
2016-07-06