Fluxo de gâmetas para fins reprodutivos: análise dos websites de centros de fertilidade portugueses

  • Inês Baía
  • Catarina Samorinha
  • Helena Machado
  • Susana Silva

Resumo

A partir de uma análise temática exploratória do conteúdo veiculado em websites de centros de fertilidade portugueses que utilizam bancos de gâmetas, neste texto pretende-se mapear as dinâmicas intercambiais envolvidas no fluxo de gâmetas para fins reprodutivos, explorando como estas podem refletir desigualdades sociais na doação de gâmetas. Existem diferenças no intercâmbio de ovócitos e de esperma: o recrutamento de dadoras acontece, sobretudo, no próprio centro de fertilidade, enquanto os gâmetas masculinos provêm de diversos bancos nacionais e espanhóis. A compensação é descrita de acordo com o significado moral da dádiva (altruísmo e voluntarismo), distinguindo a compensação pelo desconforto (dadores) da compensação pelos incómodos ou inconvenientes (dadoras). O valor da compensação económica e do número máximo de doações diverge entre centros de fertilidade. Importa refletir sobre a equidade e a acessibilidade como princípios éticos que devem orientar o fluxo de gâmetas em centros portugueses.

Publicado
2016-07-06