Terapia Assistida por Animais: A Experiência dos Enfermeiros com o Uso Desta Prática em um Hospital Oncológico

  • Fabiane Almeida
  • Audrey Nascimento
  • Adriana Duarte

Resumo

Objetivo: Compreender as experiências vivenciadas pelos enfermeiros sobre o uso da terapia assistida por animais (TAA) com crianças hospitalizadas. Método: Pesquisa descritivo-exploratória, de abordagem qualitativa, desenvolvida com 11 enfermeiros de uma instituição que atende crianças e adolescentes com câncer, em São Paulo. Utilizou-se a entrevista semiestruturada para coleta de dados e o Discurso do Sujeito Coletivo (DSC) como estratégia de análise. Resultados: Foram identificados seis DSC, que evidenciam o reconhecimento da importância da TAA no cuidado à criança pelo enfermeiro, que se mostra receptivo a essa prática, assim como o adulto que cuida dela. Ao refletir sobre a inserção da TAA na rotina da unidade, entende ser um diferencial para a instituição, reconhecendo seus benefícios para a criança, família e profissionais, embora alguns enfermeiros discordem. Considerações Finais: A inserção do animal no hospital é uma prática viável, que deve ser estimulada, sendo o papel do enfermeiro primordial na sua promoção.

Publicado
2016-07-06