Experiência de autocuidado e identidade em idosos com DPOC: a casa enquanto espaço de segurança e ameaça

  • Helga Rafael
  • Margarida Vieira

Resumo

A Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC) conduz a mudanças em diferentes áreas da vida e coloca desafios no autocuidado e ao reconhecimento de si. Este estudo teve como objetivo compreender de que modo a pessoa idosa que vive com DPOC é afetada pela experiência de autocuidado na sua identidade pessoal. Seguiu-se uma abordagem fenomenológica-hermenêutica baseada em 16 entrevistas, realizadas a pessoas idosas com DPOC. As narrativas foram interpretadas de acordo com a Teoria da Interpretação de Paul Ricoeur. Centramos a nossa atenção no subtema ‘Restringindo o espaço de vida à casa’, onde o espaço vai ‘sufocando’, fica progressivamente mais contraído, no sentido da casa do participante. Nas diferentes ações de autocuidado, a pessoa interage com a casa, entre sentimentos opostos de segurança-ameaça. O autocuidao pode assumir um valor mediador ou (re)construtivo. Uma vez que os resultados não esgotam a compreensão do fenómeno, importa continuar a investigá-lo.

Publicado
2016-07-06