Etnografia Institucional: possibilidades e limites na investigação qualitativa em saúde

  • Renata Veras
  • Fátima Morais
  • Luciana Medeiros
  • Verônica Pinheiro

Resumo

A Etnografia Institucional (EI) foi desenvolvida por Doroth Smith que utilizou como aporte teórico a etnometodologia, o marxismo e o feminismo. O ponto inicial dessa perspectiva é compreender como nos situamos no mundo cotidiano. Essa compreensão pode ser favorecida através do desvelamento das relações sociais e organizacionais em cada modo de fazer individual, o que muitas vezes não é explícito. Esse artigo tem como objetivo apresentar essa perspectiva relativamente nova no Brasil, oferecendo uma discussão teórico metodológica acerca da Etnografia Institucional, enfocando suas origens e formas de aplicação no âmbito da saúde. 

Publicado
2016-07-06