Internações por Condições Sensíveis à Atenção Primária: Percepção dos Usuários e Profissionais de Saúde

  • Tania Rehem
  • Antônia Silva
  • Ana Vasconcelos
  • Suely Ciosak
  • Emiko Egry

Resumo

Compreender as razões que determinam ou influenciam a ocorrência das Internações Sensíveis à Atenção Primária segundo usuários e profissionais de saúde, foi o objetivo da pesquisa. Estudo qualitativo, que teve como cenário unidades básicas de saúde localizadas numa microrregião de saúde no município de São Paulo. Foram entrevistados 26 profissionais e sete usuários que foram internados com diagnóstico de condições sensíveis. A análise das entrevistas foi realizada por meio programa Alceste, que permitiu apreender as categorias empíricas: acesso, processo de trabalho e razões para a ocorrência dessas internações. Do ponto de vista dos profissionais e usuários essas internações acontecem em função de vários fatores, como falta de acesso, processo de trabalho e dos determinantes sociais. Ou seja, este estudo apontou que a atenção primária sozinha não é suficiente para enfrentar esse problema, mostrando o limite da aplicação da Lista Brasileira para avaliar esse nível de atenção.

Publicado
2016-07-06