O trabalho médico: expectativas e incertezas na atenção básica

  • Tiana Reis
  • Alba Vilela
  • Adilson Santos
  • Doane Silva
  • Saulo Meira

Resumo

Conflitos entre a formação médica tradicional e os novos focos coletivos e preventivistas do modelo assistencial em vigor na saúde pública brasileira podem imprimir no médico em atuação na Atenção Básica a sensação de inaplicabilidade do seu saber. Buscando acompanhar esse processo, este estudo objetivou desvelar a maneira como os atores sociais avaliam o papel do médico na Atenção Básica, utilizando a cartografia como método de produção do conhecimento. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas e observação participante do processo de trabalho em unidade básica de saúde em um município de médio porte no Brasil. Na expressão do médico, desvelou-se descrença em seu fazer profissional no contexto na Atenção Básica, evidenciando decepção e frustração. Por outro lado, por parte dos demais atores envolvidos, evidenciou-se conformismo e resignação com a efetivação do trabalho do médico nos moldes tradicionais, ainda que desconectados da proposta do modelo de atenção atual.

Publicado
2016-07-06