Acidente de trabalho na construção civil: consequências para o trabalhador

  • Mairy Souza
  • Alexandra Pinto
  • Maria Ajalla
  • Maria Ivo
  • Valter Nascimento
  • William Waissmann
  • Mariana Aleixo
  • Paulo Saviczki

Resumo

O estudo teve como objetivo compreender as consequências do acidente de trabalho na percepção do trabalhador, quatro anos após sua ocorrência. Abordagem qualitativa, descritiva apoiada no referencial teórico-metodológico da hermêneutica-dialética. Utilizamos entrevistas, com questões norteadoras, para coleta de dados,  gravadas e transcritas, respondidas por 17 trabalhadores da construção civil que sofreram acidente de trabalho grave de junho a agosto de 2010, atendidos em um hospital de referência de Campo Grande - Mato Grosso do Sul. Das questões norteadoras emergiram três categorias: convivência com as dores, mudanças que não cessam pós-acidente de trabalho e difícil recomeço. Desvelaram algumas consequências: dores físicas, incapacidades parciais permanentes; abandono por parte do empregador, perdas econômicas, dificuldades de retorno ao mercado de trabalho em condições satisfatórias de produção. Nas considerações, condições de trabalho inalteradas se evidenciam. A saúde do trabalhador é uma área que ainda necessita de construções coletivas.

Publicado
2016-07-07