Representações sociais dos usuários do Sistema Único de Saúde do Brasil acerca das práticas corporais/atividades físicas na atenção primária à saúde

  • Ana Santos
  • Jaina Aguiar
  • Luilma Gurgel
  • Marcos Silveira
  • Kellinson Catunda
  • Francisco Neto

Resumo

Este estudo qualitativo-descritivo realizado no interior do Ceará-Brasil investigou as representações sociais das atividades físicas na atenção primária à saúde. Foram entrevistados usuários praticantes e não-praticantes das atividades físicas promovidas pelo Núcleo de Apoio à Saúde da Família. O roteiro de entrevista abordou temas sobre as práticas corporais e profissional responsável por essas atividades. As entrevistas foram analisadas através da análise de conteúdo. As categorias referentes à importância e impacto da atividade física na saúde foram: usuários praticantes - benefícios psicossociais e físicos; usuários não- praticantes - tratamento de doenças ósseas e, redução do peso corporal. Os usuários sentiram-se motivados a participarem das atividades pela melhoria da saúde, incentivo do profissional de educação física. Os não praticantes sentiram-se desmotivados por não saberem da existência das atividades, pelo medo da violência. O profissional e as atividades realizadas por si pelo foram elogiados. Entretanto, encontrou-se a carência da recomendação das atividades por parte dos outros profissionais da saúde.

Publicado
2016-07-07