Pesquisa Crítica em Estudos Organizacionais e seu Potencial emancipador: reflexões iniciais a partir do discurso de entrevistados

  • Luciana Nepomuceno
  • Ana Santos
  • Ilona Kovács

Resumo

Considera-se que a ciência possui dimensão ética e estética, que é construção social e que o conhecimento tem potencial emancipatório, e sua qualidade pode ser aferida pela satisfação pessoal que proporciona a quem a ele acede e partilha. Geralmente esta afirmativa é referida ao papel do pesquisador, mas, desde que começamos a produzir na área de estudos organizacionais em uma perspectiva crítica, perguntamo-nos sobre a satisfação pessoal, a construção de conhecimento e as possibilidades emancipatórias para os pesquisados. Esse trabalho discute características da pesquisa qualitativa crítica nos estudos organizacionais, apresenta e reflete sobre o percurso de duas pesquisas, desde o planejamento até a análise das respostas dos entrevistados sobre o processo que vivenciaram. Opta-se pelo desenvolvimento em forma de ensaio. Ao final do mesmo, não se pretende que o leitor encontre uma conclusão, mas que a leitura proporcione a emergência de questionamentos sobre sua própria práxis como pesquisador.

Publicado
2016-07-07