Avaliação de impactos como modalidade de pesquisa qualitativa e problema de investigação: reflexões e resultados

  • Ana Arcoverde
  • Cristina Albuquerque

Resumo

No presente artigo pretende-se refletir sobre a relevância da avaliação de impactos como modalidade de pesquisa qualitativa que qualifica fenômenos contextualizados, produz conhecimentos da realidade, entendida como síntese de múltiplas determinações e apreende as mudanças quantitativas e qualitativas nas dimensões objetiva, substantiva e subjectiva. Para ilustrar o modo como tais mudanças se evidenciam nos discursos dos sujeitos apresentamos alguns dados resultantes de uma pesquisa conduzida no Estado de Pernambuco, entre 2010 e 2015, junto de trabalhadores de organizações da economia solidária. Os dados revelaram que, por meio de trabalho desenvolvido, se produziram, na perspetiva dos trabalhadores mudanças objetivas e substantivas em micro escala, mas poucas alterações em termos de consciencialização política e social ou mudança subjetiva.  

Publicado
2016-07-08