A pesquisa qualitativa como vetor de uma intervenção social político-estratégica

  • Cristina Pinto Albuquerque
  • Ana Arcoverde

Resumo

A pesquisa qualitativa, pela relação que implica entre o sujeito observador e o sujeito observado, possibilita múltiplas e complexas perspetivas de compreensão do real. Na presente comunicação advogaremos sobretudo o potencial da investigação qualitativa para a afirmação do papel transformador e político do Serviço Social nas sociedades contemporâneas. Mais do que conhecer fragmentos do real incomparáveis e desconexos, as linguagens qualitativas permitem identificar o comum sob a aparência de heterogeneidade, permitem sistematizar, sem neutralizar a singularidade, permitem superar o óbvio e articular níveis de intervenção distintos (micro, meso, macro), conectando diferentes linguagens e processos de ação. Permitem também valorizar o conhecimento de proximidade e as concepções e impactos das políticas, dos projetos e das ações junto de pessoas e territórios.

Publicado
2017-06-27