Violência infantil na atenção primária à saúde: competências de tutores no Ensino à Distância

  • Maíra Rosa Apostolico
  • Emiko Yoshikawa Egry

Resumo

Objetivo: identificar os saberes que constituem as competências dos tutores para acompanhamento de um curso à distância de enfrentamento da violência infantil na Atenção Primária à Saúde. Método: Estudo qualitativo, exploratório, na modalidade pesquisa-ação, operacionalizado em duas oficinas crítico-emancipatórias, gravadas e transcritas, com seis enfermeiros selecionados intencionalmente. Utilizou-se do Mapeamento das Competências dos Atores da Educação à Distância para identificar os elementos das competências nas falas dos participantes. Resultados: foram identificados 21 elementos de conhecimento relacionados ao marco teórico e estrutura do curso, 29 habilidade destacando o manejo da tecnologia e mediação de conflitos e 35 atitudes representadas pelo compromisso, postura ética, empatia, autocontrole e autocrítica. As competências autonomia, reflexão, trabalho em equipe e mediação pedagógica melhor representaram o papel do tutor e foram consideradas os pilares na construção do conhecimento coletivo. Conclusão: com estas características, espera-se que tutores ativos possam fomentar os debates e a reflexão individual e coletiva. 

Publicado
2017-06-29