A experiência paterna de pais de “primeira viagem” no cuidado do bebê nos primeiros três meses de vida

  • Marcia Fabbro
  • Mariane Paolovick Lima

Resumo

A paternidade é uma temática que vem sofrendo modificações em seu conceito. Da figura clássica de provedor, passou a abarcar atitudes de maior envolvimento e contato afetivo com os filhos, o que possibilitam revisitar padrões tradicionais de cuidado ao bebê e alteram o significado nos relacionamentos familiares. O objetivo desta pesquisa foi compreender a experiência paterna de “pais de primeira viagem” no cuidado do bebê nos primeiros três meses de vida. A coleta e análise dos dados foram direcionadas pelo referencial teórico metodológico da Metodologia Comunicativa Crítica. Os resultados apontam o desejo destes homens em assumir as responsabilidades que envolvem a “nova” paternidade, com tentativas de se aproximar da gestação, do parto, dos cuidados com a criança e dos afazeres domésticos, apesar das inseguranças geradas pela falta de habilidade. Porém, persistem resquícios dos padrões de gêneros que ainda determinam aos homens características de uma masculinidade e paternidade tradicional.  

Publicado
2017-07-06