Gatekeeping em empresas multinacionais portuguesas: Sobre o uso de narrativas na análise de experiências de acesso constrangido.

  • João Coelho

Resumo

Procurando ilustrar os processos sociais emergentes na procura de acesso a um campo empírico particular (uma empresa), o presente artigo apresenta uma narrativa como suporte analítico das relações sociais encetadas e mantidas com e nas empresas tomadas como caso, no contexto de uma pesquisa de natureza intensiva. Trata-se de uma pesquisa de doutoramento cuja trajectória de concretização foi perpassada por constrangimentos, o insucesso (face ao planeado), a negociação, em contínuo, de condições de exequibilidade, de possibilidade. A plausibilidade do uso de narrativas como ilustração empírica de relações sociais de pesquisa, é objeto de análise reflexiva, considerando-se a existência de ganhos na adopção de uma narrativa como veículo de conhecimento e de comunicação de dimensões particulares de um processo de pesquisa: ganhos de visibilidade, de escrutínio, de desocultação da própria experiência de observação, pela evocação de incidentes críticos e a exploração de processos emergentes no decurso das relações sociais de observação.

Publicado
2017-07-18