Do paradigma discursivo às interações com crianças sobre fluxos de experiências subjetivas

  • Judite Zamith-Cruz
Palavras-chave: Análise de Discurso; Formação de Educadores; crianças; sensações; desejos.

Resumo

Uma forma de engalanar a vida é pontuar momentos que não se repetem: aprender a andar de bicicleta, encontros inesquecíveis… Nós, humanos, possuímos experiências subjetivas que partilhamos em expressão linguística encorpada, um instrumento prático com consequências na gestão relacional: prevenção de sofrimentos nos mais novos. Como opera a Análise de Discurso para mostrar a interação, criança e educador em formação? Pretendeu-se evidenciar a mudança metodológica operada na análise de processos sociais de exclusão de uma minoria, em que a sua posição sociocultural é contextualizada na região Norte de Portugal. Importou-nos circunscrever tanto a palavra como o texto visual, o que propiciou atos de significado para universitários, sobre palavras soltas e figuras estáticas de crianças que experienciam sensações, emoções e pensamentos, patenteados encontros familiares, bem como medo, opressão ou ira e quotidianas tristezas.

Publicado
2018-06-21