Pesquisa e pós-graduação em Educação Física no Nordeste brasileiro:migrações e colonialismos

  • Silvio Sánchez Gamboa
  • Márcia Chaves Gamboa
Palavras-chave: Nordeste brasileiro; Educação Física; Pós-graduação; Produção do conhecimento; Métodos mistos.

Resumo

O objetivo do trabalho é apresentar os principais resultados de pesquisa interinstitucional desenvolvida no Nordeste brasileiro sobre a produção científica de mestres e doutores que atuam nos cursos de Educação Física na região. Destacam-se as análises quantitativas e qualitativas sobre a formação e produção dos pesquisadores que migraram para outras regiões do Brasil, para o exterior, ou para outras áreas do conhecimento, perante a carência de Programas de pós-graduação em Educação Física na região. Os pesquisadores migram para as regiões: Sul (11%), Sudeste (26%), Exterior (14%) Centro oeste (6%), ou procuram outras áreas: educação (29%), ciências da saúde (21%) ciências sociais (6%) e ciências biológicas (4%). Apesar das condições desfavoráveis da região, marginalizada do sistema de pós-graduação em Educação Física, tanto o volume da produção, como a qualidade das pesquisas são altamente significativas e necessárias para compreender a construção nacional do campo científico da área.

Publicado
2018-06-25