Pesquisando em setting de saúde: análise ético-política da média complexidade do SUS na Mesorregião Oeste, Santa Catarina, Brasil

  • Rita de Cassia Gabrielli Souza Lima
  • Denis William Gripa
  • Nadya Batista
Palavras-chave: Pesquisa Qualitativa; Sistema Único de Saúde; Planejamento Regional. Federalismo

Resumo

O artigo analisa as determinações históricas do desenvolvimento real das ações e serviços de média complexidade do Sistema Único de Saúde, em municípios da Mesorregião Oeste, Santa Catarina, Brasil. Pesquisa qualitativa, do tipo exploratório-descritiva, forjada na dinâmica do trabalho de campo de uma pesquisa estadual sobre o Programa Mais Médicos. A análise da categoria Continuamos lambaris dispersos, sonhando em ser baiacu, sob ameaça de tubarão: o retrato da diferenciação social, conduzida pelo método ético-político, identificou seis determinações que foram discutidas a partir do diálogo da historicidade do objeto e da interrogação de suas inclinações contraditórias. A análise sinalizou que a diferenciação social, imposta pela desigualdade de condições entre os municípios para garantir a média complexidade do SUS, reflete uma face ambígua e conflitiva do federalismo brasileiro. Pesquisas futuras são oportunas.

Publicado
2018-07-02