A subjetividade de cuidadores familiares no contexto da saúde mental: considerações metodológicas

  • Isabela de Oliveira da Cunha
  • Daniel Magalhães Goulart
Palavras-chave: Subjetividade; Saúde Mental; Cuidadores Familiares; Metodologia Construtivo-interpretativa; Epistemologia Qualitativa

Resumo

A família se constitui como uma das principais dimensões na construção de uma rede de apoio para a pessoa em sofrimento psíquico grave. Nesse contexto, este artigo, fundamentado na metodologia construtivo-interpretativa de González Rey, discute os processos subjetivos envolvidos no cuidado em saúde mental por parte de cuidadores familiares. Os princípios da Epistemologia Qualitativa, que sustentam a metodologia utilizada, foram fundamentais para compreender as dificuldades enfrentadas por esses cuidadores familiares no processo do cuidado, a importância do Grupo de Família como um espaço promotor de discussão sobre o cuidado e os desdobramentos dessas dificuldades no processo de subjetivação desses cuidadores familiares.

Publicado
2018-07-03