A relevância do método mãe-canguru na formação do vínculo afetivo: percepção paterna

  • Karla Maria Carneiro Rolim
  • Maria Solange Nogueira dos Santos
  • Fernanda Jorge Magalhaes
  • Firmina Hermelinda Saldanha de Albuquerque
  • Mirna de Albuquerque Frota
  • Henriqueta Ilda Verganista Martins Fernandes
  • Francisca Georgina Macêdo de Souza
  • Isabel Freitas dos Santos
  • Suzane Passos de Vasconcelos
  • Mayara Mesquita Mororó Pinto
Palavras-chave: Recém-nascido. Relações Pais-Filho. Cuidados de Enfermagem.

Resumo

O estudo objetivou investigar a percepção paterna quanto à importância do Método Mãe-Canguru na formação do vínculo afetivo pai/filho recém-nascido. Estudo de caráter exploratório-descritivo, com abordagem qualitativa, na cidade de Fortaleza-Ceará, Brasil, no período de julho a outubro de 2014. Foram realizadas uma observação e entrevista sobre o processo de comunicação entre enfermeiras e pais dos recém-nascidos. Participaram do estudo sete pais, os referidos compreendiam a importância do Método, onde o convívio diário dos pais e a interação que ocorre com os profissionais da equipe vão enfraquecendo a sensação de estranhamento, fazendo com que o cenário torne-se um ambiente familiar e acolhedor facilitando o fortalecimento do vínculo afetivo pai/filho. Conclui-se que as relações afetivas entre pais e filhos dependem, em algum grau, da interação que existe entre pais e equipe de Enfermagem, haja vista que uma relação superficial poderá gerar dificuldades, levando os mesmos a agravarem seus medos e inseguranças diante da experiência do nascimento de um filho prematuro e/ou baixo peso.

Publicado
2018-07-07